O desenvolvimento do cockpit automóvel do futuro no projeto FACS reforça a investigação, a tecnologia e a inovação em Portugal

• FACS (Future Automotive Cockpit & Storage) é um projeto europeu que reforça a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação no âmbito da indústria automóvel.
• A Simoldes Plásticos, promotor do programa, apresentou às entidades envolvidas, os resultados deste projeto, com o objetivo de desenvolver o cockpit do futuro para novos modelos de veículos comerciais ligeiros.

Para concluir o projeto FACS (Future Automotive Cockpit & Storage), foram apresentados, no dia 27 de outubro na Simoldes Plásticos, em Oliveira de Azeméis, os produtos resultantes deste projeto, que tinha como objetivo o desenvolvimento do cockpit do futuro para os novos modelos de veículos comerciais ligeiros.

Da esquerda para a direita: Júlio Grilo (Simoldes Plásticos), Julien Robin (Simoldes Plásticos), Sandra Meneses (Stellantis Mangualde), Cristiana Loureiro (Stellantis Mangualde), José Silva (CEiiA), Jeremy Aston (ESAD-IDEA)

O FACS permitiu a conceção, o desenvolvimento e a demonstração de uma nova arquitetura e de novos módulos para o interior de veículos profissionais (tipologia furgões), procurando antecipar a tendência de evolução da indústria automóvel em direção aos veículos autónomos e as oportunidades que essa evolução gera ao nível dos interiores para veículos comerciais. Estes desenvolvimentos irão permitir integrar no cockpit dos veículos profissionais funcionalidades centradas no utilizador e fortemente inovadoras, sustentáveis e diferenciadoras face a tudo o que atualmente existe no mercado mundial.

Este projeto, cofinanciado pelo programa de incentivos Portugal 2020, através do fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, contou com a participação de várias entidades.

A Simoldes Plásticos, promotor desta iniciativa, liderou o projeto, participou no desenvolvimento do produto, e enquanto fornecedor de componentes plásticos, foi o especialista técnico e industrial que definiu a arquitetura do cockpit.

O CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento desenvolveu com a Simoldes Plásticos os componentes do cockpit, desde o design por computador e a engenharia das peças, até a prototipagem das soluções, tanto com protótipos físicos como virtuais.

A Direção de Investigação e Engenharia Avançada (DRIA) do grupo Stellantis colaborou no consórcio, através da orientação técnica e da definição da engenharia do produto, enquanto a unidade de produção de Mangualde da Stellantis identificou os impactos que a evolução do cockpit tem no processo de produção e na cadeia logística, e estudou as soluções de industrialização baseadas nos princípios da Indústria 4.0.

A ESAD-IDEA, o centro de investigação da Escola Superior de Artes e Design (ESAD), apoiou a Simoldes Plásticos no levantamento das experiências dos utilizadores nos estudos iniciais e na conceção e propostas de design de novos produtos para o interior do cockpit do veículo.

Resultaram deste projeto um novo painel de porta, armazenamento de teto e quadro de bordo, completamente inovadores e futuristas, apostando nos conceitos de modularidade para serem adaptados a qualquer tipo de utilizador, e tendo em conta o futuro dos carros autónomos em que o condutor necessitará do cockpit não apenas para conduzir, mas também para o trabalho ou o lazer.

Os novos produtos destacam-se pela sua elevada capacidade de arrumação e adaptabilidade face aos atuais comercializados. Por exemplo o triângulo de segurança passará a estar localizado na lateral da porta o que facilita o acesso a este em caso de avaria ou acidente. Por outro lado, o armazenamento de teto permite agora a sua posição ser ajustada para melhorar o conforto do utilizador.

Já o quadro de bordo destaca-se pela sua modularidade, permitindo aos utilizadores ajustarem o cockpit às suas necessidades, desde o modo de condução tradicional, até um escritório em movimento. Sendo especialmente desenhado para os veículos de condução autónoma, este permitirá ao condutor ver filmes e ter acesso a conteúdos digitais no painel de instrumentos. O lado do passageiro poderá ir desde o tradicional porta luvas até um mini frigorífico integrado, ou uma estação de trabalho ou lazer.

Este projeto dá um passo importante para o desenvolvimento e criação de cockpits adaptados para o futuro da condução autónoma e podem ser aproveitados pela indústria automóvel para serem incluídos na conceção de novos modelos.

Vídeo sobre o desenvolvimento e as soluções desenvolvidas:

Estão disponíveis duas publicações sobre o projeto:

Decision Growth n°3

Tecnometal n°241.

 

COMUNICADO DE IMPRENSA

Painel de instrumentos desenvolvido no FACS
Painel de porta
Armazenamento de teto